O Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo, tem sido, desde ontem, palco da 6ª. edição do Web Expo Forum, um dos eventos mais completos envolvendo tecnologia e iniciativas de negócios, internet e comunicações. Como o tema central deste ano são as redes sociais, a +Mosaico está lá, cobrindo o evento, escrevendo posts para o blog Mosaico Social.

Durante dois dias profissionais de comunicação, TI e marketing, empresas criadas já na era do web 2.0 para entregar soluções de integração da comunicação com os negócios, palestrantes estrangeiros e até representantes de órgãos públicos têm discutido como as redes sociais têm sido o drive dos trabalhos e criado novas oportunidades. O Web Expo Forum (no twitter #webexpoforum) termina hoje, com um painel sobre o avanço das redes sociais para a mobilidade. Até lá, confira alguns pontos relevantes discutidos:
1. O social commerce é aqui e agora. A intersecção entre as redes sociais e o e-commerce com o avanço da tecnologia tem permitido que experiências de grande sucesso unam estes dois mundos. Starbucks e Levis despontam como exemplos de empresas que estão usando e abusando (no melhor sentido da palavra) desta parceria do Marketing, Vendas e Comunicação com a tecnologia. Ambas as empresas foram mencionadas em literalmente todos os painéis realizados no primeiro dia do evento.
2. Medir é preciso, mas o como, que ti de métricas, cada um vai encontrar sua própria fórmula. Informação adicional sobre este tema, clique aqui.
3. O brasileiro abraçou de vez as redes sociais; e não apenas as já conhecidas, como Twitter, Facebook e mesmo a nova Pinterest, cujos dados apontaram para um aumento de tráfego maior ainda que a Google+. O brasileiro hoje lida com redes sociais comerciais e corporativas. O resultado é a facilitação da relação entre pessoas, empresas, produtos, vendas e até governo.
4. Porque também a área governamental tem aderido às redes sociais, criando, a partir delas, novas soluções e benefícios em conjunto com as comunidades. A experiência do Tribunal de Justiça de São Paulo e da prefeitura de Porto Alegre tem provado o quanto esta decisão tem sido positiva para a criação de uma curadoria colaborativa de cidadania.
5. Na área comercial, lojas de sapatos, por exemplo, abrindo apenas depois de checar sua competitividade com preços de Dafitti, Netshoes, apenas para citar alguns exemplos, porque foi dito ainda que Wallmart não abre sem checar a Amazon. É o e-commerce pautando a realidade off-line no varejo.
6. As iniciativas de empresas que geram ações em redes sociais para aumento de relevância de marca, tráfego em plataformas de relacionamento, visando ao aumento de vendas e fidelização tem crescido mais e mais. Neste cenário, Twitter vira SAC, Facebook, vitrine.
7. Seja em que área você esteja atuando, hoje, a comunicação colaborativa é fato e cada vez mais inexorável.

A cobertura do Web Expo Forum vai continuar no blog da diretora Vany Laubé. Acompanhe, comente, dê sua contribuição. E comece a discutir e fazer a diferença nas redes sociais.

Compartilhar:
  • Print
  • Digg
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Add to favorites
  • email
  • Twitter